Acesso à informação

EF-151 - Ferrovia Norte-Sul - FNS

Trecho Açailândia/MA – Palmas/TO

Mapa do trecho Açailândia/MA–Palmas/TO

Essa estrada de ferro está proporcionando uma nova logística de transporte de grãos, carne, açúcar, milho, etanol, soja e seus subprodutos – farelo e óleo – fertilizantes e combustíveis para a região Centro Norte do Brasil, significando, também, desenvolvimento econômico e social para a região atendida pela ferrovia.

Em Açailândia/MA, a ferrovia se conecta a Estrada de Ferro Carajás – EFC que acessa o complexo portuário de São Luís/MA.

A partir de Porto Franco/MA com a implantação da ligação a Eliseu Martins/PI a ferrovia Norte Sul se conectará com a ferrovia Transnordestina, em construção pela Transnordestina Logística S.A., o que permitirá acesso alternativo da produção aos portos de Suape/PE e Pecém/CE.

A obra foi finalizada em 2010 e teve um investimento no PAC de R$ 1,65 bilhão.

Situação Atual

A obra foi finalizada em 2010 e teve um investimento no PAC de R$ 1,65 bilhão.

Com 719 km de extensão o trecho encontra-se em operação comercial pela subconcessionária Ferrovia Norte Sul S.A., criada pela Vale S.A., por exigência do Edital 001/2006, de 3/10/2007. Hoje, essa subconcessionária é responsável pela conservação, manutenção, monitoração, operação, melhoramentos e adequação desse segmento ferroviário.

Visando corrigir e definir responsabilidades para sanar os passivos ambientais do trecho em operação da Ferrovia Norte Sul, localizado entre os municípios de Açailândia/MA e Porto Nacional/TO, a VALEC, VALE e a subconcessionária FNS S/A, firmaram, juntamente com o IBAMA, um Termo de Compromisso (TC) em 08/03/2012. Foi executada, no ano de 2013, a correção de 07 passivos ambientais, sendo 4 destes de responsabilidade da VALEC, são eles: Km 59+200, Km 61+100, Km 62+600 e Km 547+700. A VALEC e a Subconcessionária, FNS S/A, corrigirão todos os demais existentes no trecho, até a data de vigência do TC, ou seja, março de 2018, no intuito de ofertar à sociedade um serviço ferroviário com maior sustentabilidade ambiental e transporte de melhor qualidade. Para 2014 está previsto um avanço nas correções dos passivos.

Etapas do trecho Açailândia/MA–Palmas/TO

Etapas do trecho Açailândia/MA–Palmas/TO